Como Dar Entrada No Seguro DPVAT

Como Dar Entrada No Seguro DPVAT

Seguros fazem parte cada vez mais de nossas vidas. Até pouco tempo atrás não tínhamos muitas saídas fáceis de situações adversas.

Advertisement

Até porque falávamos de um mercado limitado e com poucas opções. Já hoje pessoas conseguem proteger de danos pequenos até garantir segurança à suas famílias.

Têm pessoas que conseguem garantir resultados incríveis para reparar qualquer dano sofrido em seus carros.

Outros conseguem cobrir quaisquer despesas médicas e recebem atendimento rápido em boas condições nos melhores hospitais.

Se tudo der errado a família terá uma indenização que muitas vezes é o suficiente para viver a vida toda.

Advertisement

Mas até os que estão menos assegurados podem contar com o seguro obrigatório DPVAT. E é sobre ele que eu vou falar hoje.

Veja como você pode dar entrada para receber a indenização deste seguro.

Como Dar Entrada No Seguro DPVAT

Primeiramente existem passos bem simples de serem executados. Diferente da maioria dos seguros o DPVAT não tem tanta burocracia.

Mas ainda assim é necessário fazer algumas atitudes simples para ter certeza de que você irá receber a sua indenização.

Irei aqui listar os principais passos, mas nada garante que tudo dará certo. Só não se esqueça de fazer tudo o mais corretamente possível.

Saiba se você pode receber o seguro

Não são todos os casos que são elegíveis para que a pessoa seja indenizada pelo seguro obrigatório.

Advertisement

Primeiramente é importante saber da necessidade de se envolver um dano físico às pessoas envolvidas.

Este seguro não envolve os danos causados aos veículos, e para reparar isto é necessário contratar um serviço particular.

Ainda assim é normal que nem todos os casos com acidentes realmente gerem a necessidade de uma indenização.

Para que haja essa indenização é preciso uma incapacitação permanente, seja ela total ou parcial. Ou então é necessário óbito, ou mesmo despesas médicas.

Tudo isto, é claro, possui um teto de indenização. Você não irá simplesmente receber um valor incrivelmente enorme.

Se o acidente só trouxer prejuízo aos veículos ou o atendimento for feito completamente na rede pública sem prejuízos financeiros, não há indenização.

Verifique sua situação com o DETRAN

Não tem como você ser indenizado por vias normais se não tiver pagado o seguro DPVAT.

Então é sempre bom verificar com certa antecedência se você está com tudo em dia.

Para saber sua situação é só consultar o site do DETRAN, faça uma consulta no Google por DETRAN mais a UF do seu estado.

O resultado precisa terminar com “.gov.br”, conforme os exemplos abaixo:

DETRAN do RS www.detran.rs.gov.br

DETRAN de SC www.detran.sc.gov.br

DETRAN do PR www.detran.pr.gov.br

DETRAN de SP www.detran.sp.gov.br

DETRAN do RJ www.detran.rj.gov.br

DETRAN do ES www.detran.es.gov.br

DETRAN de MG www.detran.mg.gov.br

DETRAN do DF www.detran.df.gov.br

DETRAN do PA www.detran.pa.gov.br

DETRAN do AM www.detran.am.gov.br

DETRAN do AC www.detran.ac.gov.br

DETRAN de RO www.detran.ro.gov.br

DETRAN da BA www.detran.ba.gov.br

Lá você irá precisar do seu RENAVAM e placa do veículo para conseguir verificar a situação do carro.

Lembre-se também de sempre guardar os comprovantes de pagamentos.

Instale o aplicativo e envie os documentos

Estando tudo ok está na hora de juntar todos os documentos, como por exemplos laudos técnicos, recibos e qualquer outro que seja necessário.

O pedido deve ser feito de maneira online, e hoje é mais facilmente feito pelo aplicativo.

Ele pode ser encontrado pelo link www.seguradoralider.com.br.

Lá você consegue enviar tudo e pode acompanhar a situação do seu pedido de indenização.

Espere a aprovação

É importante dizer que não necessariamente seu pedido será aprovado, pelo menos não da primeira vez.

Até porque a documentação pode estar incompleta ou incorreta. Há também alguns casos onde a situação pode não ser contemplada.

Sendo assim é importante que você esteja sempre conferindo caso seja necessário enviar novamente os documentos ou colocar outros novos.

Pode ser interessante saber que o maior valor a ser remunerado é de R$ 13.500,00. Normalmente pago no caso de óbito para a família ou de invalidez total permanente.

A menor indenização chega a R$ 135,00. E para isso, é necessário invalidez, mas no caso parcial.

Claro, há valores menores que podem cobrir despesas médicas, que no caso não envolvem invalidez de nenhum tipo.

E o teto para despesas médicas é de R$ 2.700,00.

Contudo, se você gostou do artigo VOTE e em seguida COMPARTILHE.

Consulte também

Esse site usa cookies Ok Mais detalhes

Termos & Politica de Privacidade