Quem Tem Direito Ao Seguro DPVAT

Quem Tem Direito Ao Seguro DPVAT

Não dá para negar que nem tudo se consegue prever na nossa vida. Entretanto sempre podemos nos preparar para o pior.

Advertisement

Alguns conseguem investir enormes somas de dinheiro na contratação de enormes apólices de seguros.

Assim se tiverem qualquer espécie de danos em seus carros por qualquer motivo, terão seus danos reparados e seus prejuízos indenizados.

Se tiverem quaisquer danos físicos também obterão vários meios de serem tratados além de conseguirem ser indenizados de maneira mais segura.

Alguns conseguem somas de dinheiro que no final das contas podem sustentá-los até o fim da vida em caso de uma invalidez.

Advertisement

Mas para quem não tem tanta precaução ou mesmo não tem tantos recursos, sempre existe a opção de se recorrer ao seguro obrigatório DPVAT.

Esta é uma das formas mais fáceis de conseguir algum tipo de reparação quando se está envolvido em algum tipo de acidente veicular.

Entretanto quem está habilitado a receber este seguro? Quem pode receber a indenização caso haja um óbito envolvido?

Hoje eu estou aqui para ajudar você a entender um pouco mais sobre esta situação. Vamos conferir?

Quem Tem Direito Ao Seguro DPVAT

Primeiramente é necessário entender que este não é um seguro que cobre tudo. Você não será indenizado por danos no carro.

Advertisement

Nem é qualquer veículo que gera este tipo de indenização. Para conseguir receber a indenização é necessário ser uma motocicleta, carro de passeio, trator, ônibus, micro-ônibus, caminhões e semelhantes.

Os danos a serem cobertos também só são físicos, e obviamente precisam estar relacionados à direção. As pessoas envolvidas precisam estar dirigindo.

No final para que a pessoa tenha direito ela precisa ter ido a um hospital e ter contraído despesas médicas, óbito ou então invalidez permanente parcial ou total.

Quais os valores?

No caso mais leve de uma invalidez permanente parcial o valor pode chegar a R$ 135,00 reais. O que talvez pague a condução até em casa.

Mas o teto para os casos de invalidez, que chegam normalmente no caso de invalidez permanente total, chega a R$ 13.500,00.

Há também o Reembolso de Despesas Médicas (DAMS), que não é lá grandes coisas, mas pode ajudar. Seu valor pode chegar até R$ 2.700,00.

Isto pode ser gasto em:

  • Assistência médica;
  • Assistência hospitalar;
  • Assistência suplementar;
  • Assistência farmacêutica.

Todas por conta do acidente de trânsito.

Já nos casos de óbito o valor é de R$ 13.500,00.

Como posso receber?

É necessário utilizar o aplicativo da Seguradora Líder que é a administradora do Seguro Obrigatório DPVAT.

Ele pode ser encontrado pelo link www.seguradoralider.com.br.

Lá você irá fazer o pedido da indenização, que deve ser acompanhado de toda a documentação requisitada.

Basicamente serão necessários todos os comprovantes fiscais de despesas e também laudos técnicos.

Qualquer coisa que comprove a situação que se passou e a veracidade dos fatos.

Entretanto é necessário dizer que não é garantido que você receba automaticamente o dinheiro.

Há uma avaliação que dura em média 30 dias e que só após ela há o depósito em sua conta corrente ou poupança.

Lembrando que você pode ter seu pedido recusado, seja por papelada insuficiente, errada ou qualquer outro motivo. Por isso é necessário acompanhar constantemente o pedido.

Quem está atrasado recebe?

Qualquer seguro paga a indenização somente para quem pagou o seguro. Entretanto pode haver casos especiais onde cabem recursos.

Até porque terceiros que não dirigem podem estar envolvidos, e assim há uma grande chance de que eles precisem de uma indenização e não seria justo que eles não fossem pagos porque você está inadimplente.

Mas a melhor maneira é estar em dia. Mesmo que você não tenha pago as outras parte do licenciamento em si.

Lembrando que hoje o seguro obrigatório DPVAT está custando em torno de 5 ou 10 reais dependendo do seu veículo.

Isso não é nem de perto o valor dos juros que você paga por atraso de uma parcela do IPVA.

Vale a pena sempre pagar todos os documentos de uma vez assim que receber. Mas se não for possível, pague pelo menos o DPVAT e guarde o comprovante.

Você garante uma segurança financeira mesmo que pequena para sua família e para pessoas que estejam possivelmente envolvidas.

Posso recorrer a uma negação?

Sempre há esta possibilidade, principalmente no Brasil, onde há uma quase infinidade de recursos.

Mas é interessante admitir a derrota quando a encontramos, até porque estamos falando de valores que podem ser superados facilmente durante o processo.

Se você depende de defensoria pública tudo pode ser tão moroso que dificilmente valerá a pena.

Porém não abra a mão dos seus direitos facilmente. Verifique se houve algum equívoco da sua parte e se existe algum meio de você tentar reparar o seu erro.

Contudo, se você gostou do artigo VOTE e em seguida COMPARTILHE.

Consulte também

Esse site usa cookies Ok Mais detalhes

Termos & Politica de Privacidade